domingo, 10 de janeiro de 2010

A cidade fraternal

Quando decidi prestar vestibular para história na cidade de Assis já sabia o que esperar da cidade, pois já a conhecia há muito tempo, então a experiência não foi dolorosa. Mas imagino que para a grande maioria que sai de suas cidades e vem para uma longínqua cidadezinha no Centro-Oeste de São Paulo, tal experiência é muito assustadora, mas a maioria acaba se acostumando com o tempo.

Resolvi fazer esse blog porque é aqui que irei morar pelo menos até o término da faculdade. Então farei diferente de muitos que aqui habitam, falarei das coisas boas de Assis, e sim, elas existem. Pretendo fazer desse blog um guia sobre o que Assis pode oferecer de melhor para seus habitantes, restaurantes, lanchonetes, lazer, bares, cultura e várias outras dicas que irão surgir ao longo do caminho.

As pessoas acham que sou louca por gostar de Assis ou procurar ver o lado bom da cidade. Mas já que é aqui que eu moro, porque não aproveitar o melhor que a cidade tem pra me oferecer?
Nasci e morei a minha vida inteira em São Paulo, então muitas vezes as pessoas me perguntam: mas o que essa louca vê de tão legal assim em Assis? Eu amo São Paulo, com coisas que só lá posso encontrar, com infinitas possibilidades de tudo que uma pessoa precisa para se divertir, bares, restaurantes, cinemas, lojas onde é possível se achar de tudo e mais um pouco. É claro que eu sinto falta de São Paulo, um dos problemas que admito existir no interior é a falta de possibilidades (supermercados, lanchonetes, cafés 24hs? esquece, aqui não tem isso não), as limitações dos estabelecimentos, mas isso não significa que não existam coisas boas também para se aproveitar.

Na verdade o que mais aproveito em Assis é a tranquilidade. Em São Paulo tudo é demorado, trânsito e mais trânsito, pra sair de casa e ir ao centro as pessoas têm que se programar horas antes, pensar no congestionamento, na possibilidade de chuva, e ai vem as enchentes, e tudo é complicado. Para ir a Av. Paulista eu demorava mais de uma hora, as vezes duas, dependendo do trânsito, isso porque morava no Butantã, que não é tão longe do centro. Mas em Assis não. Em Assis praticamente não existem os problemas de uma grande cidade, exceto a violência, e nesse ponto a cidade se torna bem assustadora. Aqui eu saio de casa 7:45 da manhã pra entrar na aula as 8:00. Em São Paulo eu teria que sair no mínimo uma hora antes, dependendo da distância. Nesse ponto o pessoal de São Paulo morre de inveja de mim..rs. Como a cidade é praticamente plana, pelo menos no trajeto para a faculdade, a maioria dos estudantes vai de bicicleta para a aula.

Mas Assis pode ser sim uma cidade muito encantadora, se vista com outros olhos. No próximo post vou dar uma de historiadora (ainda falta um tempinho pra que isso aconteça, mas já vou mexer meus pauzinhos) e contar um pouco sobre a fundação da cidade.

Por hoje é só.
Saudações fraternais!

3 comentários:

Anônimo disse...

JU, mal posso esperar pelas suas próximas postagens no blog, tenho certeza q vc vai escrever muita coisa legal sobre essa cidade sertaneja. Bom, eu acho q ninguém melhor q vc que conheçe Assis a mais tempo pra escrever sobre suas qualidades...
Bjãooo :)

Gabi disse...

EEEEEE ASSIS!!! Cidade infernal, eu diria... a intenção de criar o blog foi boa, apesar de achar que não existe nada de legal por lá (exceto o Santa Gula)...

Liliana disse...

Olá cara Juliana tudo bem. Meu nome é Liliana e amei tudo o que você escreveu sobre a nossa cidade (sua também porque afinal como você mesma disse sua porque está morando aqui enquanto estuda). Concordo com tudo que você escreveu pois para quem sabe viver vive em qualquer lugar mesmo que embaixo de uma ponte. Não é mesmo? E Assis tem sim lugares ótimos e maravilhosos para se ver. Uma dica para você colocar em seu blog é a Chácara Bela Vista. Conhece? Tem lugares lindos lá. Fica em frente ao restaurante do alemão, na saída para Cândido Mota.
Beijos e boa sorte em tudo o que a nova Historiadora almejar!
Liliana Amara.

Postar um comentário